RESUMÃO DAS LEITURAS | FEVEREIRO, MARÇO E ABRIL


Wooow. Não acredito que deixei acumular taaaanto assim! A verdade é que o tempo voa e quando vemos, plim, já passou. Não gosto de fazer promessas nem nada do tipo, mas com o andar da carruagem podem esperar me ver mais por aqui (e no canal também), pois estou me organizando direitinho para postar com mais frequência. Já tenho tudo certinho para fazer esse post na data certa, então, podem esperar (e me cobrar também, porque às vezes é bom). Não vou mais deixar atrasar e acumular tanta coisa. 

Para que o post não fique imenso e bata o recorde de maior postagem da história dos blogs, serei breve e falarei dos livros FAVORITOS de cada mês. Nas fotos vocês verão todos os livros que li durante o mês, mas só comentarei sobre aqueles que fazem o coração bater mais forte, combinado?

FEVEREIRO


Fevereiro tá fácil: minhas leituras favoritas foram Crônicas do Pássaro de Corda, Linha M e David Copperfield. Milagrosamente eu tenho um texto aqui no blog para cada um desses livros (uau!) e convido vocês darem aquela olhadinha básica lá (só clicar ali no título). 

Crônica do Pássaro de Corda: misteriosamente envolvente, cheio de metáforas que fazem a mente ferver de pensamentos e inquietações. Enquanto estava lendo Crônica do Pássaro, lia também Linha M da Patti Smith e ela me dizia o quanto estava obcecada por esse livro. Que sintonia! Acabei lendo Crônica do Pássaro com ainda mais fervor depois disso. E é realmente um tipo de livro que causa obsessão, o senhor Murakami é muito bom em criar mistérios, ambientes estranhamente familiares e personagens tão perdidos quanto nós mesmos. 

Linha M: aqui dentro dessa vastidão que me faz ser quem sou, considero esse livro uma conversa. Uma conversa íntima e necessária, com uma pessoa tão próxima de mim quanto eu mesma. Isso é uma das coisas mais marcantes desse livro, a proximidade que estabeleci com a Patti através dessa leitura. Já éramos intimas desde o primeiro momento que ouvi suas músicas, ali eu soube que essa mulher entrou na minha vida pra ficar, mas com seus livros... ah, a proximidade deixou de ser coisa de pele e virou coisa de alma. É maravilhoso, simplesmente não consigo me expressar para falar dessa mulher e de seus escritos, não consigo.

David Copperfield: só amor. Nunca vi uma história para me cativar tanto, me encher de esperança, desespero, medo, alegria. David Copperfield é um livro completo, um Clássico maravilhoso, com C maiúsculo mesmo, uma leitura para marcar pro resto da vida. Nem sei mais o que escrever, melhor você clicar aqui e ler meu texto sobre ele.

MARÇO


Durante o mês de março eu tive a brilhante ideia de ler apenas autoras e - mano do céu - que coisa incrível foi essa! Bem, dá pra perceber pela foto, não é mesmo?Só livro maravilhoso. Díficil escolher favoritos, mas vamos lá! 

Dias de Abandono: um livro cruelmente real, avassalador e profundo. Daqueles que te pega pelo peito e te vira do avesso. Te faz repensar tanta coisa. Eu me senti mudada depois que sai - cambaleante - dessa leitura. 

Vulgo Grace: favorito pela complexidade da personagem construída brilhantemente pela Margaret Atwood, aka Rainha da Porra Toda. Tudo nessa história é instigante, emocionante e suspeito. Eu adoro o clima tenso e estranho que a autora constrói aqui, faz você se jogar na história com vontade. 

The Opposite of Loneliness: outra leitura que me fez sair diferente. Terminei o livro com uma dor no coração, mas me sentindo viva, as cores se fizeram presentes diante dos meus olhos já quase acostumados com o cinza. É um livro que mistura ensaios e ficções da Marina Keegan, jovem escritora que morreu num acidente de carro após se formar em Yale. A história é trágica e dolorida, mas as palavras da Marina tem todo o poder que ela imaginava, ela queria ser grande, mudar o mundo, fazer coisas boas e espalhar histórias significativas. Eu creio que ela conseguiu. 


ABRIL




Esse mês de abril, apesar de só ter feito leituras boas, tenho apenas dois livro favorito para comentar. Ah, e detalhe: ignore o Alerta de Risco ali, eu não terminei de ler e nem sei se vou terminar porque não estava rolando muito, no dia que tirei a foto estava achando que iria terminar, mas né, desisti da leitura. (Dói no peito dizer que desisti de um livro escrito pelo Neil Gaiman, mas depois eu volto e tento de novo, só não estou no momento certo.)

Fragmentos do Horror: um mangá recheado de histórias de horror M A R A V I L H O S A S que ganharam meu coração de tal forma que me surpreendeu muito. Para começar, eu nem sou muito chegada em mangás e praticamente não leio, mas eu amo coisinhas sinistras e histórias de terrorzinho e de repente me surge um negócio desse em mãos...  pirei total! Só para dar um gostinho, imagina só: um menino não pode tirar as mãos de cabeça porque ela está solta, se ele tirar as mãos a cabeça cai e ele morre. O desespero toma conta. Essa história é a minha favorita EVER, mas todas são tão boas quanto! 

Senhor dos anéis - as duas torres: demorei muito para finalmente pegar a continuação de Sociedade do Anel, o que foi bom porque acabei pegando no momento PERFEITO. Eu curti tanto essa leitura, me deliciei com cada partezinha, assisti o filme e me deliciei tudo de novo, reli passagens favoritas várias vezes, eu realmente respirei esse universo. Só pensava nisso e cheguei até a sonhar com o Anel (era eu que estava com ele, to rule them all). Enfim, que leitura! Deliciosa do começo ao fim, apesar de que sim, tem aquelas partes beeeem descritivas, mas eu nunca me incomodei com isso. O universo que o Tolkins constrói é tão magnífico que essas partes se tornam necessárias, e deliciosas também. Não vejo a hora de pegar o terceiro e último volume! 


Ufa! E foi isso que eu li nesses últimos três meses. Tivemos alguma leitura em comum? Você já leu algum desses livros? Me conta aí. 


Rita Zerbinatti, 26 anos, professora, apaixonada por Ficção Científica, dias chuvosos, séries de TV e café. Quer saber mais?Clique 
aqui.


0 comments