ASSASSINATO NO EXPRESSO DO ORIENTE - AGATHA CHRISTIE


“Eu suspeito de todo mundo até o último minuto.”

Eu sempre quis ler Agatha Christie, mas nunca soube por onde começar. Não sabia muito sobre suas obras, nem sobre a própria autora, então decidi comprar o livro que me pareceu ser o mais famoso, assim como eu faço com todos os autores que não conheço muito bem. E o livro tinha acabado de ganhar uma nova adaptação para o cinema, então, porque não?

Eu não fazia ideia de que a autora tinha um personagem específico para resolver os mistérios dos livros. Assim como Arthur Conan Doyle tem seu Sherlock Holmes, Agatha Christie tem Hercule Poirot.

A história se desenvolve em volta de um assassinato que ocorreu no vagão de um trem (o Expresso Oriente), que está parado no meio da neve, portanto quem cometeu o assassinato só poderia estar dentro do trem, em meio a todos os outros passageiros. E esse é o trabalho de Poirot: descobrir o assassino.

“Durante três dias esta gente, estranhos uns para os outros, é colocada junta. Dormem e comem sob o mesmo teto, não podem fugir uns dos outros.”

Eu já estava acostumada o bastante com os livros de Sherlock Holmes para não conhecer o sentimento de ler um mistério, fazer as próprias apostas sobre o final e no fim estar extremamente enganada. Por esse motivo, por já saber desde o princípio que eu não acertaria o final, eu não fiquei tão surpresa quando foi revelado o assassino. Surpresa eu ia ficar se eu tivesse acertado, isso sim. A leitura em si foi super tranquila e rápida. Eu li o livro em dois dias.

Apesar de ter dicas, mistérios e quebra-cabeças a serem desvendados, o livro se desenvolve de forma fácil e prazerosa. A leitura não se torna chata, arrastada ou monótona em nenhum momento. Eu provavelmente teria terminado o livro em um dia se não tivesse feito outras coisas.

Realmente gostei muito do livro e indico à todos que, assim como eu, nunca leram uma obra de Agatha Christie e não sabem por onde começar.

E quero agradecer ao mozão também por ter me dado o livro de presente. ♥

“O impossível não pode ter acontecido. Consequentemente, o impossível é possível, a despeito das aparências.”




23 anos, estudante de Letras (Português e Espanhol), fã do inverno, ama ler, assistir filmes e séries, viciada em jogar Skyrim.



0 comments