DARK | UMA DAS MELHORES SÉRIES DE 2017


Quero falar um pouco pra vocês sobre essa série incrível que assisti no final de 2017 e me marcou muito. Primeiro por que apresenta temas que eu simplesmente adoro, e vou falar um pouco deles hoje também, e segundo porque é uma série alemã e isso me chamou atenção demais, nunca tinha assistido uma série alemã na vida. Dark série foi lançada no dia 1º de dezembro de 2017. E uma frase interessante para definir um pouco essa série é: 

A questão não é onde, mas sim QUANDO. 


A série vai nos faze conhecer vários personagens, vamos acompanhando várias famílias, o que pode deixar tudo um pouco confuso no começo pois não sabemos quem é quem, e quem pertence a qual família (vou deixar o mapa das famílias aqui, se você for assistir isso vai ajudar muito). O evento principal que desencadeia uma série de coisas - malucas -  é o desaparecimento de uma criança. Isso tudo acontece na cidade de Winden, onde fica uma usina nuclear e a vibe dessa cidade é bem sinistra e esquisita. Tem uma personagem que fala que tinha a sensação de que algo estava errado com a cidade. E é isso que a gente sente durante a série toda também, portanto, a  construção dessa ambientação é muito bacana, e com isso, a gente percebe que assim como os personagens, a cidade também é muito importante pra história. Enfim, as pessoas desconfiam que essa usina tem algo a ver com o sumiço dessas crianças. Mas tu terá que assistir para descobrir o que de fato está acontecendo.

É praticamente impossível falar dessa série sem dar  nenhum spoiler, mas vou tentar um pouco, quem sabe te motiva: 

 É uma série bastante inteligente e bem construída. Difícil abandonar a série logo de cara.
 A fotografia e trilha sonora é um show a parte, é lindo demais. 
 É aquele tipo de série que vc tem que prestar atenção tanto nos diálogos quanto as imagens, então, tudo importa. Cada detalhe faz uma diferença. 
 A escolha de atores foi ... sério, perfeita. 
✓ Vai te fazer pensar na vida, no universo e tudo mais. Eu piro com essas coisas! 
 Você vai odiar uma personagem lá como nunca odiou ninguém!
✓ Tem investigação, então, pra quem gosta disso é um prato cheio!
✓ Muitas questões científicas e filosóficas sendo abordada de forma incrível!
✓ O jogo de cores da série também é incrível! O nome Dark não é à toa, a série tem brinca com tons escuros e frios, mas joga com tons mais quentes para contraste. Sensacional. 

Se liga no mapa aqui: 


Outra coisa legal é que a série trabalha com base em um livro, portanto, dentro da própria série somos apresentados à algumas teorias que esse livro traz. E tem física envolvida na bagaça, mas calma, eles fazem um bom trabalho explicando tudo de uma maneira bem tranquila de entender.


SPOILER ALLERT! AGORA VAI TER SPOILER, CUIDADO! 

Vamos lá, vamos trocar ideia sobre essa série. Se vc não viu a série toda, ASSISTA e depois vem aqui terminar de ler! 

Eu cabei de falar do livro, que na série é o Uma Viagem Através do Tempo, que foi escrito pelo relojoeiro - personagem da série. Então dentro da história tem um personagem que escreve esse livro que afeta o presente, passado e futuro. Que na real é uma coisa só. 

Einstein disse: 

A diferença entre passado, presente e futuro é só uma persistente ilusão. 

Meu deus. 

Uma coisa legal é que essa série te poem pra refletir sobre o tempo, sobre deus, sobre destino e acaso. Sobre coincidências. Putz, adoro essas coisas. Os personagens tentam de tudo quanto é jeito alterar a ordem das coisas, vão pro passado tentar mudá-lo para que as coisas no futuro sejam diferentes, mas não conseguem. E com isso surgem os questionamentos: as coisas realmente tem uma ordem para acontecer? Nós estamos ou não estamos no comando da nossa vida? Tudo tem um motivo para acontecer e não podemos fazer nada sobre? O que é destino e quem está mandando nisso tudo?  Que viagem deliciosa isso, né não?!

OK, agora tem alguns pontos que são mega importantes e que eu pirei o cabeção e amei ver tudo isso da forma como foi abordado na série. Vamos lá. 

Paradoxo da Predestinação
É um pouco disso que acabei de falar, os personagens tentam alterar o passado mas simplesmente não conseguem. Estão presos nesse paradoxo.

paradoxo
cs/
substantivo masculino
1.
pensamento, proposição ou argumento que contraria os princípios básicos e gerais que costumam orientar o pensamento humano, ou desafia a opinião consabida, a crença ordinária e compartilhada pela maioria.

Ou seja, o fato deles tentarem mudar o passado é EXATAMENTE o que afeta o presente/futuro e faz com que as coisas aconteçam. Vamos lembrar do Ulrich Nielsen, pai do Mikkel. Ele viaja no tempo para 1953 para tentar matar o Helge criança, para Ulrich matar o Hegel enquanto criança seria perfeito para acabar com desgraça que acontece em 2019. Belíssima atitude. O fato dele ir até lá e tentar matar o menino - coisa que não consegue, obviamente - faz com que o Helge se torne quem ele é e faça as coisas da maneira como fez. MIND BLOWING!

Ponte Einstein-Rosen 
Que nada mais é do que um buraco de minhoca - e a gente já aprendeu o que é isso no filme Interestelar, se você ainda não viu VEJA, filme sensacional. Mas resumindo a ópera: o buraco de minhoca é um atalho no contínuo espaço-tempo e a pessoa que encontrar esse atalho vai viajar no tempo. É isso que acontece na série, lá naquela caverna existe essa ponte Einstein-Rosen, que é um buraco de minhoca.

Teoria da triquetra
e isso está intimamente ligado com a teoria da Triquetra, aquele símbolo mega antigo que é o círculo da existência, ou a Triquetra, que do latim significa: três encurralado. E na série eles vão "brincar" com essa ideia do 3. Tem o lance do 33 anos, que a cada 33 anos acontece uma sintonia com o universo. 

Enfim, com esse lance do buraco de minhoca e essa coisa dos 33 anos, fica assim: temos a história no presente, que seria em 2019, e existe a possibilidade de voltar no tempo 33 anos antes disso. É o que acontece com o Mikkel, ele vai pra 1986. Além disso, também há a possibilidade de voltar no tempo mais 33 anos antes. É que o acontece com o Ulrich, ele vai pra 1953.

E assim fecharia a ideia da teoria da triquetra que teriam 3 dimensões. Mas esse círculo também simboliza o infinito, e como já vimos que o cara do capuz é o Jonas e que ele veio do futuro, ainda teremos mais possibilidades, com certeza. O buraco é beeem mais embaixo. 

O fim é o começo e o começo é o fim. 

Dualismo
Essa frase me lembra também que na série falou-se sobre o dualismo, que é um conceito filosófico e teológico que traz a ideia de que o nosso pensamento é dualista, tem sempre dois lados: o preto e o branco, a verdade e a mentira, o bem e o mal. PORÉM, não é bem assim que as tretas funcionam, né. Nós sabemos que apesar de realmente termos esse tipo de pensamento dualista, as dimensões ao nosso redor vão além disso, mas ainda assim, temos muita dificuldade de entender questões que estão além desse nosso pensamento. Imagina você descobrir que existe outra dimensão, que existe a possibilidade de voltar no tempo. Qualquer uma dessas descobertas iriam acabar com o seu mundo da forma como conhece, seria trágico. E incrível ao mesmo tempo, fala sério. 


Enfim, sinto que estou aqui há horas e ficaria muito mais, até porque essa série é muito boa e traz muitos assuntos incríveis para comentar! Mas por enquanto é isso, eu espero que vocês tenham gostado. Aproveita e me deixa aqui nos comentários sua teoria sobre essa série, vou adorar saber. Quem sabe volto pra falar mais sobre Dark por aqui!


Rita Zerbinatti, 26 anos, professora, apaixonada por Ficção Científica, dias chuvosos, séries de TV e café. Quer saber mais?Clique aqui.

Um comentário:

  1. A série foi mesmo a surpresa cinematográfica deste ano e seu review é ótimo. Sobre séries alemãs se deseja ver algo com outro tema, mas com o mesmo capricho técnico, sugiro BABYLON BERLIM. Por fim dê uma olhadinha nas minhas revisões sobre dark no links abaixo:
    https://01pordia.wordpress.com/2017/12/02/dark-um-suspense-sobrenatural-frio-da-netflix/
    https://01pordia.wordpress.com/2017/12/10/dark-review-2/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.