ESPECIAL FICÇÃO CIENTÍFICA | INTRODUÇÃO


Lá vamos nós embarcar mais uma vez nessa incrível jornada em direção à um mundo pouco explorado chamado Ficção Científica (FC). Apertem os cintos, façam suas contagens regressivas, preparem os motores e boa viagem aos tripulantes. Ground Control to Major Tom. 

Sempre fico animada com esse Especial, é um momento de parar e me dedicar à esse gênero que gosto tanto, mas que leio pouco. Quer dizer, não leio tanto quanto eu gostaria, por algum motivo sempre acabo passando alguma outra coisa na frente dos livros de Ficção Científica e comecei a reparar que muita gente faz isso também. Estamos sempre deixando um pouco de lado, talvez por preguiça? Talvez por achar que temos outras coisas mais interessantes no momento? Não sei. Sei que com esse Especial, passei a dar mais atenção ao gênero Sci-Fi e cada ano que passa, fico mais e mais animada com isso. Principalmente por receber várias mensagens de pessoas que estão se interessando também por FC cada vez mais. E muitas começaram a ler - e se apaixonaram - por minha culpa. Sim, estou me gabando. Fico feliz em abrir esse novo caminho na vida das pessoas.

Gosto de fazer esse Especial em Maio por dois motivos: Dia do Star Wars, 4 de maio e Dia da Toalha, 25 de maio. Duas datas comemorativas para fãs de Star Wars e do Guia do Mochileiro das Galáxias, e claro, me encaixo como fã das duas obras. Existe um mês mais incrível que esse? Não. Eu sei. Mas tudo isso começou por que senti essa grande necessidade de ler mais FC e de tentar fazer com que mais pessoas enxerguem esse gênero de uma outra forma. Sei que muita gente ainda pensa que FC são apenas robôs, aliens e guerras interplanetárias e no entanto, é muito mais que isso. 

Vejo a FC como algo tão grandioso, algo que contém um imenso poder. Claro, toda a literatura é assim, mas me parece que na FC a mente viaja mais, a imaginação se engrandece e o mais legal, parece não haver limites. Já me deparei com passagens em livros de Sci-Fi que tive que ler e reler várias vezes até conseguir imaginar aquilo. Olha que desafio! Era algo tão absurdo que me parecia impossível de conseguir imaginar, de criar uma imagem daquilo na minha mente. É difícil encontrarmos algo assim na Literatura de todo dia. 

Além de gostar desse desafio que a FC sempre te propõem, também gosto da parte social. A maioria dos livros que li até hoje desse gênero fizeram a minha visão mudar, me tornei mais crítica. Ler Laranja Mecânica, Admirável Mundo Novo e Fahnhereit 451 me abriram os olhos para um novo mundo, parece que me colocaram óculos depois de muito tempo sofrendo de miopia. Pude enxergar tudo ao redor de forma diferente, pensar de forma diferente. Ler os livros do Asimov me trouxeram para mais perto da Ciência. Ler os livros do Phillip K. Dick me fizeram questionar tudo que vejo. Mudou a forma como eu pensava sobre a realidade. Ler Ray Bradbury me deixou apaixonada pelo desconhecido. Enfim, tem muita coisa, mas já que falei no Ray Bradbury deixo vocês com essa entrevista maravilhosa que nunca vou cansar de compartilhar. 


Enfim, espero tê-los deixado com vontade de entrar comigo nessa nave e viajar para longe, para o desconhecido, de se aventurar na Ficção Científica. Me acompanhe por aqui e nas redes sociais para seguir de perto as minhas indicações e maluquices sobre esse gênero. Como sei que vocês são curiosos e vão querer se aprofundar e ler mais coisas sobre isso, vou deixar um texto lindo da Luara, Do que falamos quando falamos de Ficção Científica. E também um lindo texto da autora mais incrível ever Em tempos sombrios as pessoas olham para escritores. Enjoy!

Arte da minha querida amiga Aline





Rita Zerbinatti25 anos, criadora do blog e canal Cheirando Livros, professora, apaixonada por Ficção Científica, dias chuvosos, séries de TV e café. Quer saber mais?Clique aqui.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.