OS SENHORES DOS DINOSSAUROS - VICTOR MILÁN


De vez em quando nos deparamos com uns livros que só de olhar nosso coração já acelera, os olhos brilham, as mãos tremes de emoção. Eu tenho essa sensação com tudo que envolve ficção científica... e dinossauros. O meu amor por dinossauros já foi declarado publicamente várias vezes, sempre me empolgo num nível surreal quando o assunto é dinossauro. Não entendo minha paixão mas também não consigo enteder como podem existir pessoas que não gostam de dinossauros. Ok, depois dessa introdução maluca vamos ao falar do livro.

Os Senhores dos Dinossauros me deixou boba de paixão... até eu começar a leitura. Logo no prólogo eu já senti que talvez não fosse tudo aquilo - mas que tipo de pessoa julga um livro todo pelo prólogo, certo? - continuei a leitura firme e forte. Quando cheguei na página 50 ainda estava perdida, confusa e sentindo que meu tempo estava sendo desperdicaço. "Mas hey, dinossauros! Bora continuar!" 

A leitura estava arrastada e difícil de engolir. Não me senti dentro da história, não gostei de nenhum personagem, tive dificuldade em entender melhor o universo que estava sendo apresentado a mim. Outra coisa que senti foi que os personagens eram muito rasos, com atitudes absurdas que não faziam sentido. Ainda sobre os personagens, o que eu mais gostei foi o Karyl, em alguns aspectos ele me lembrou o Kvothe do livro O Nome do Vento. Tirando esse personagem que eu gostava um pouquinho, continuei achando que meu precioso tempo estava sendo desperdiçado. "Mas hey, dinossauros! Bora continuar!" 

Agora vamos aos dinossauros: até isso eu achei sem graça. Os humanos conseguiram dominar a maioria dos animais gigantescos e usam os dinossauros como ferramentas de guerra, ou seja, eles tem bastante controle sob os animais, no entanto, isso não foi explorado como poderia, ou menos, como eu esperava. Infelizmente, nem os dinossauros dessa história me agradaram. 

Outro detalhe: a história se passa em um outro planeta, mas os países tem nomes semelhantes com os países daqui, lá existia a Anglaterra, a Francia, a Spanha. Para mim foi difícil imaginar um outro planeta dessa forma. E outro detalhe importante: esse livro faz parte de uma trilogia, eu não sei se isso me anima ou não, pois esse primeiro volume não foi, ao meu ver, uma introdução digna, empolgante e incrível como eu esperava.

Chega a doer dizer isso mas não gostei dessa experiência de leitura. É um livro longo, lento, com poucos momentos relevantes e emocionantes, foi difícil de se envolver com algo na história, e pra completar: nem os dinossauros salvaram. Portanto, não sei se irei dar continuidade à essa trilogia, talvez eu dê alguma chance pro segundo livro pra ver se me envolvo mais, mas por enquanto foi isso. 
Se você já leu esse livro, me conta o que achou - espero que sua experiência tenha sido melhor que a minha. E se você quer ler esse livro num futuro próximo ou distante minha dica é: experimente, e se não estiver gostando talvez seja melhor não insistir tanto como eu fiz.








Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.