MINIATURISTA - JESSIE BURTON


Quando ganhei esse livro da minha querida amiga Michelle (obrigada, querida!) eu não sabia exatamente o que esperar. Na verdade, não sabia quase nada sobre a história e isso acabou transformando a minha experiência de leitura em algo inesquecível. Finalmente li o livro certo, na hora certa. Estava precisando dessa história e acho sensacional quando isso acontece.

Miniaturista vai nos contar a história da Petronella, uma jovem que se casa com um homem que mal conhece e tem que mudar de cidade para morar com ele. E bem no começo já tem uma cena que me marcou bastante: Petronella chega na casa nova e não tem ninguém para recebê-la. Agonia crescendo dentro dela e do leitor. Logo de cara essa sensação de desconforto. Já gostei. 

Assim que vamos conhecendo os personagens que são novidade na vida de Petronella, e na nossa, vamos ficando em um estado que circula entre desconforto e admiração, vamos aos poucos entrando em um clima frio, distante e apagado. Não queremos exatamente estar ali, mas não querermos largar Petronella, e queremos conhecer mais e mais dos personagens ao redor. 

Petronella ganha uma casa de miniatura como presente de casamento, seu marido Johannes, sempre ausente resolveu presenteá-la coma algo para passar seu tempo. A cunhada de Petronella, a Marin, cuida de tudo na casa e a princípio é uma personagem que eu detestei - depois fui apredendendo a gostar dela. Ou seja, não tinha nada para a Nella fazer naquela casa e realmente acabou se distraindo bastante com a casa de miniatura pois começou a receber bonecos perfeitos de uma miniaturista misteriosa. Algo estranho estava acontecendo ali. 

E de repente me vi completamente presa na história: cada personagem guarda um segredo e uma série maluca de eventos começam a acontecer. É impossível largar esse livro, é delicoso. Eu já tinha ouvido falar que o ritmo da história era um pouco lento então fui ler meio que já esperando por isso, no entanto, achei nada lento. Pelo contrário, a cada capítulo - que são curtos, por sinal - acontecia algo impactante. 

No entanto, tem lá seus pontos negativos: eu particularmente achei estranho o desenvolvimento do Johannes, o marido. No começo ele estava sempre ausente, viajando, sabíamos pouco sobre ele. Isso me incomodou um pouco, achei tinha espaço para conhecermos Johannes melhor. Mas os pontos positivos superam muita coisa, eu realmente me encantei com essa história e com os personagens. Devorei esse livro.

Agora um ponto positivo é a forma como alguns temas importantes foram explorados nessa obra: a autora aborda de forma incrível o papel da mulher na sociedade, e detalhe: a história se passa em 1600 em Amsterdã. Outro assunto que gostei foi a questão do racismo, temos um personagem negro, criado e bem acolhido pela família porém, a comunidade simplesmente não o aceita e claro que isso causa problemas. E por fim, existe também muitas discussões sobre homossexualidade. Veja só, quanto tema importante! A autora conseguiu criar muitas reflexões e questionamentos explorando esses temas tão atuais dentro de uma história que se passa no século XVII. 

Se você procura uma leitura imersa em uma atmosfera fria, um tanto sombria e de certa forma, degradante, cheia de segredos e reviravoltas emocionantes, com temas interessantes e personagens ainda mais interessantes: esse é o livro pra você. Ainda estou encantadíssima!





Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.