O EXORCISTA - WILLIAM PETER BLATTY


Quando tinha lá meus 11/12 anos fiquei um pouco, só um pouco, obcecada pelo filme O  Exorcista. Assisti várias vezes, obriguei as pessoas a assistirem também e achava incrível. Aquela história toda nunca me despertou medo, apenas curiosidade mas logo entendi que esse era um filme que as pessoas temiam (acho que até perdi uma linda amizade por que forcei a coleguinha a ver esse filme comigo). No entanto, acredito que toda essa questão do medo é muito relativo. Depende muito. Mas devo confessar que histórias sobrenaturais dificilmente me provocam medo, com isso, nunca fico empolgada para ler livros com essas temáticas. E já adianto que com O Exorcista não foi diferente. 

Nesse livro temos a história da Chris MacNeil, uma atriz famosa, que percebe que sua filha de 9 anos, Regan, tem se comportado de uma forma muito muito estranha. A menina entra no quarto dela no meio da noite dizendo que não consegue dormir pois a cama fica se mexendo, começa a falar palavrões e coisas estranhas, entra outras coisinhas sinistras. Logo a Chris decide levá-la no médico, e aí começa a parte que mais gostei na história.

Apesar do comportamento bizarro da menina indicar que ela poderia estar possuída, o mesmo comportamento, pela visão da medicina, indicava que ela sofria de algum problema psiquiatrico. O tempo todo durante a leitura ficamos na dúvida: é possesão ou é doença?E a forma como o autor constrói isso é absolutamente incrível. Com isso, ele explora tanto questões científicas quanto religiosas. Até onde vai a ciência? Até onde vai a fé?

A narrativa dessa história é extremamente envolvente, rápida e claro, tensa. O climão permeia cada palavra, cada página de forma estonteante. Impossível iniciar esse leitura e desistir. Além disso, os personagens são construídos de forma cativante e cada um deles tem seu drama pessoal muito bem explorado. Senti que não foram personagens vagos, artificiais, a humanidade presente dentro de cada um dos personagens me pegou de jeito.

Enfim, acho que já deu para perceber o quanto gostei dessa obra. Uma leitura indispensável, principalmente para quem sempre aceita reflexões envolvendo ciência e religião. É aquele tipo de livro que vale a pena deixar o medinho de lado e se aventurar, é uma leitura fantástica. Sem dúvida, um dos favoritos do ano! E sim, depois de ler fui ver o filme e o que posso dizer? Continuo amando demais. Talvez mais. 



2 comentários:

  1. Poxa, gostei muito dessa resenha. Sempre fui muito medrosa, assisti o filme (o primeiro, classicão) poucas vezes, porque sempre ficava com pesadelo. Mas a série da FX despertou a minha curiosidade (você assistiu¿) estou viciada na história e vou procurar este livro pra ler, com ctz! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Migaaaa, a série é muito boa! Assista! Mas cuidado, melhor ver de dia, num dia bem ensolarado e tal, ainda mais se você tem medo! A história da série tá muito boa :)

      Obrigada, querida!
      beijos <3

      Excluir

Tecnologia do Blogger.