COMER, REZAR, AMAR - ELIZABETH GILBERT


Em 2015 eu decidi que iria fazer várias releituras. Separei alguns livros e declarei a tão famosa frase: desse ano não passa! Claro, claro. Aconteceu que passou. Na verdade não lembrei das releituras, estava com sede de livros novos, autores novos, clássicos, contos, tudo novo! E aqui venho eu com a minha mania de repetição e com uma insistência surreal: em 2016 vou fazer várias releituras! Desse ano não passa! Comecei 2016 com uma energia diferente, com pulso firme na crença de que há coisas que só nós podemos fazer por nós mesmos. E assim resolvi várias questões pendentes e trouxe isso para a leitura também: vou reler sim! Nada de promessas (ou metas) que se perdem no infinito dos pensamentos. 

E já comecei o ano realizando uma releitura, olha só que garota mudada! Reli Comer, Rezar e Amar pelo simples motivo de: querer paz. Pois é. Em 2016 também resolvi que iria meditar e praticar mais Yoga (prática que venho evitando ao longo dos anos, porém é o único exercício físico que realmente gosto de fazer). E lembrei que nesse livro, a autora narra suas aventuras em um Ashram - um retiro de meditação. Releitura perfeita para esse momento da minha vida. E como toda releitura, acabei percebendo e vivendo outras experiências. Nunca saímos de uma releitura com a mesma bagagem, ou com os mesmos pensamentos que nos atingiram na primeira leitura. Acho isso incrível. 

Mas vamos falar do livro, chega de blá bá blá. A Elizabeth Gilbert tem um poder maravilhoso nas mãos: tudo que ela escreve é bom. Tudo que ela escreve me agrada. Ô mulher incrível! Com isso, vocês já podem reparar que sou suspeita para falar dessa autora, não é mesmo? Ainda assim, em Comer, Rezar e Amar a Liz (olha a intimidade!) nos conta sobre um ano inteiro de viagem. Ela largou o emprego, largou tudo e saiu correndo por aí, ou mais exatamente saiu correndo pela Itália, Índia e Indonésia. Cada um desses lugares rendeu à ela (e à nós, leitores) experiências distintas e inesquecíveis. 

A Liz percebeu que não estava feliz no casamento, que não estava feliz no emprego, que tinha algo errado, muito errado. Pediu divórcio e teve que comer o pão que o diabo amassou. Entrou em depressão, se perdeu. Com isso, resolveu ir viajar, queria se curar e acima de tudo, queria acreditar em Deus, queria encontrar paz e equilíbrio, queria encontrar ela mesma. E essas vontades levou Liz à todos esses lugares. Inclusive ao Ashram na Índia (minha parte favorita do livro!). 

Esse livro vai trazer emoções e sensações incríveis, uma leitura deliciosa e reflexiva. Vai te fazer olhar para dentro de você mesmo, se questionar sobre algumas coisas. Vai te dar aquele vontade de mudar aquilo que parece errado na sua vida. Uma ótima leitura para o começo do ano. E claro, ainda bem que li esse livro, pois minha vontade de meditar e praticar Yoga foi completamente renovada. Agora vai! Obrigada, Liz! 




2 comentários:

  1. Rita, que lindo!
    Morro de vontade de ler esse livro! Esses dias meus assistiram ao filme e gostaram bastante. Essas promessas de ano novo são fogo né rs Pelo menos duas coisas estou fazendo: seguindo certinho minha lista de míseros 10 livros para 2016 (afinal, para quem lê cem livros em um ano, porque não ler o que separou especialmente para aqueles dias, não é mesmo? rs), e também estou conseguindo ser mais organizada. Agora sim uso minha agenda haha Listo tudo o que devo fazer na semana, e tem dado super certo!

    (Ah... antes de me despedir, deixa eu te mostrar um trailer de um filme... que parece que é incrível! https://www.youtube.com/watch?v=bEJ3oJzD250)
    Beijãão!

    ResponderExcluir
  2. AAAAH! AMEI ESSE TRAILER! Quero ver esse filme AGORA!
    Yaaay! Que bom que está conseguindo organizar a agendinha e ler os livros da lista - cara, fico inconformada, também leio quase 100 livros no ano e não consigo ler os 10/15 livros que planejo! afff que raiva! Ano passado eu quase consegui, faltaram 2! haha
    Esse livro É MARAVILHOSO e o filme também! Você vai amar!
    Beijão! ❤❤❤❤

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.