Redoma de Vidro - Sylvia Plath

Sempre tive curiosidade de conhecer a escrita da Sylvia Plath e por algum motivo sempre adiava a leitura. Isso acontece muito mais do que eu gostaria. No entanto, coloquei Redoma de Vidro na minha meta de leitura no skoob, só assim eu daria atenção. E para a minha surpresa, durante a leitura fui percebendo o quanto estava inserida em um universo delicado e sensível. Simplesmente adorei.

Nessa história temos a personagem Ester, uma jovem que vivia em uma pacata cidade do interior. Porém, ela almeja ser escritora e participa de um concurso para ser redatora de uma revista de moda. Com isso, ela e outras jovens que venceram o concurso se mudam para Nova York, onde vão trabalhar e estudar. Tudo parece muito perfeito, mas para a nossa Ester essa vida e essa mudança não fazem sentido.

Ela não consegue sentir as coisas, não se anima e tampouco se motiva. Uma situação complicada. Ela tenta ir em festas, beber, sair, se divertir apenas para sentir algo. No entanto, nada acontece. E vamos nos envolvendo cada vez mais com essa personagem que nos diz ter uma redoma de vidro em volta dela. E essa redoma de vidro é o que a impede de ser feliz, de viver, de sentir. Logo ela é diagnosticada com depressão.

Todos os acontecimentos narrados, desde o mais simples, como uma ida à uma festa, até os mais complexos, como um tratamento psiquiátrico, nos são apresentados de forma simples e sensível. A sensibilidade e a delicadeza são elementos marcantes nesse livro. Simplesmente adorei essa delicadeza da narrativa em um história com um tema tão profundo.

Além de apresentar a situação psicológica e sentimental da personagem, ainda conseguimos observar muitas críticas à sociedade em que vivemos. Sem contar que os temas são tão atuais, por exemplo, é explorado em algumas passagens a situação e o papel das mulheres na sociedade. Estamos debatendo e tentando resolver isso até hoje.

No entanto, algumas pessoas alertaram que esse era o tipo de livro que poderia entristecer, colocar pra baixo mesmo. É claro que isso é subjetivo e realmente a história pode ser muito poderosa nesse sentido, porém, não aconteceu isso comigo, li tudo me envolvendo com a personagem e com a sua situação mas não me atingiu ao ponto de me entristecer de fato. No entanto, é um livro incrível e altamente recomendado. Dê uma chance, quem sabe você também não se apaixona. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.