Austenlândia - Shannon Hale

Eu assisti ao filme Austenlândia há um tempo atrás por indicação de uma amiga querida, que também é muito fã de Jane Austen. Fui assistir cheia de expectativas e não achei o filme perfeito, mas fiquei bastante satisfeita com todo aquele universo criado ali. Depois de um tempo, nesse nosso adorado Youtube, descobri que aquele filme que eu havia gostado bastante tinha se baseado em um livro. Opa, peraí, sério? Adoro esses momentos em que descobrimos que aquele filme legal é baseado em um livro, aí saímos correndo atrás do livro como se mais nada na vida importasse. E foi justamente isso que fiz. Se o filme havia me agradado, o livro então nem se fala! Meu coração ficou em estado de êxtase com a história, e me joguei no universo da Austenlândia.

Mas que história é essa de Austenlândia? Devem estar se perguntando. Calma, vou explicar tudinho. Bem, nessa divertida história temos uma personagem, a Jane (é, o nome dela é Jane) que tem probleminhas para se relacionar com homens por um simples motivo: ela ficou obcecada pelo Sr. Darcy (leia Orgulho e Preconceito caso não conheça o Sr. Darcy). Na adolescência, a Jane descobriu a Jane Austen e entrou com contato com a obra dela. No mesmo instante em que conheceu Sr. Darcy nos livros, soube que era esse tipo de homem que ela queria, portanto Jane comparava todos os seus namorados com o adorado Sr. Darcy.

Ela não era uma mulher de sucesso, e ficava cada vez mais frustrada com a sua situação: bonita mas com um emprego regular, 30 anos mas solteira. Essa palavrinha à incomodava. Ela não merecia ser solteira, ela merecia o Sr. Darcy. Então, depois do trabalho, Jane chegava em casa e ficava assistindo a série da BBC de Orgulho e Preconceito, no repeat eterno. No entanto, ela tinha vergonha desse seu “defeito” e assim que aparecia visita, Jane corria para esconder os DVD’s. Até que uma parente distante, já velinha, veio visitá-la. Era sua tia-avó, e era uma senhora rica. Com toda sua experiência de vida, a senhorinha descobriu o segredo de Jane. E como a vida é uma caixinha de surpresas, sua tia-avó pagou uma viajem pra Jane. Ela iria pra Austenlândia.

Austenlândia é um lugar mágico (e bizarro) onde somente pessoas ricas frequentam. Mas não só isso, para frequentar Austelândia você deve deixar de lado todos os costumes da sociedade atual e mergulhar na fantasia de viver no século XIX. Como nos romances da Jane Austen, existe toda aquela ideia do cavalheiro, jogos de Whist, bailes e conversas casuais. Nada de contemporâneo era permitido ali dentro. Além dos clientes que  estavam pagando para se hospedar lá e viver uma grande aventura, havia também alguns atores, contratados para entreter e deixar o ambiente ainda mais com a cara do século XIX. Então, nunca dava pra saber quem era um ator de verdade ou quem estava lá só se divertindo.

Jane se vê nesse lugar, ao mesmo tempo familiar e estranho, pronta para largar sua obsessão e se tornar uma mulher madura. Jane quer se conhecer, se explorar e dar um basta no Sr. Darcy que mora em seus pensamentos e coração. Mesmo assim, ela ainda alimenta a esperança de encontrar um cara perfeito. Quem sabe na Austenlândia. Infelizmente não posso dizer se Jane atinge seu objetivo de autoconhecimento ou se encontra um cara perfeito. Vocês terão que se deliciar nas páginas desse breve romance para descobrir. Entretanto, posso dizer que você terá em mãos um romance água com açúcar. Posso dizer também que você vai se deparar com muitas passagens previsíveis e clichês. Ao meu ver, tudo isso já é muito natural do gênero Romance, não esperava grandes surpresas, apesar da história ter lá seus momentos surpreendentes. E o filme é incrivelmente fiel ao livro, na medida do possível, sempre haverão algumas diferenças, mas gostei muito de ambos. Pretendo assistir o filme novamente agora que já li o livro. Veja o trailler aqui.

Esse romance não pretende chegar perto da genialidade da escrita criativa da Jane Austen, e acredito que não devemos parar para comparar as escolhas das autoras. Os tempos são outros, a proposta é outra. Você gostando ou não de Jane Austen, conhecendo ou não sua obra, se entregar à Austenlândia pode render bons frutos. É um romance que vai te alegrar, que vai te fazer parar pra pensar em algumas atitudes. E você, em algum momento, vai se identificar com a personagem Jane.
Mais informações:
Titulo: Austenlândia
Autor: Shannon Hale
Editora: Record
Páginas: 240
Saiba mais

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.