A Mulher do Viajante no Tempo - Audrey Niffenegger


Imagine uma história de amor simples, porém diferente. Imagine também coisas que os homens ainda não podem explicar. Imagine personagens presos em suas complexidades mas que exibem uma aura de carisma. Imagine cenas tristes, melancólicas e apagadas fundindo-se com lembranças felizes. Tenho que confessar, adoro isso. Adoro todos esses pequenos elementos juntos para serem imaginados. Acredito que é uma ótima combinação. E você, imaginou? Podemos então começar a história.

Clare é uma bela criança, no auge da sua infância, com aproximadamente 6 anos. Em um dia comum como qualquer outro, Clare vai brincar no vasto quintal da imensa casa onde vive sua família e se depara com um homem de 30 e poucos anos, nu. Logo esse homem conta para a pequena Clare que ele é um viajante de tempo. Ora, diz Clare, não existe isso! Ele prova para a pequena Clare que consegue sumir dali e ir para qualquer lugar. Mas ele não tem controle algum sobre isso, ele não sabe quando pode sumir ou para onde pode ir. Clare vê com os próprios olhos o homum nu sumir. Passa a acreditar nele. Passa também a vê-lo muitas vezes. Ele viaja muito para aquele tempo, quando Clare era criança. Passam muito tempo juntos. E assim, a infância da Clare foi perdida (ou encontrada). 

Esse viajante do tempo se chama Henry, e ele tem um raro distúrbio genético que faz com que ele viaje de um tempo para outro, do passado para o presente, do presente para o futuro, etc. Henry não pode controlar nada disso. E pior, se apaixona por Clare. E Clare se apaixona por ele, mesmo sabendo disso tudo. Como Henry é um viajante do tempo, ele já viu seu futuro: ele e Clare se casam. Mas não, não são felizes para sempre. Pode esquecer o "felizes para sempre", essa história é tão melancólica que nem sei com o quê comparar. Esse amor tão forte entre eles deixa pra trás qualquer empecilho, mesmo que o empecilho envolva viagem no tempo. A relação entre os dois é tão significativa, incrível, bem construída que você, caro leitor, vai sofrer cada momento em que eles sofrem. E eles sofrem pacas. 

Para começar, depois que se casam Clare deseja um filho e após muitas tentativas, todas resultam em abordos inesquecíveis. Sem contar o sofrimento da Clare ao ver seu marido sumir, sem ter como saber para onde ele foi ou se está vivo. Ele pode morrer fazendo isso. Sem contar também o sofrimento do Henry, além da viagem no tempo o deixar nauseado, ele viaja sem roupas, sem nada. Tem que lutar para sobreviver, e posso adiantar que... o que acontece com esse homem destrói seu frágil coraçãozinho. Gente, chorei.

O que mais posso dizer? É um livro cheio de referências à cultura pop, música, literatura. Um livro rico em sentimentos, em linguagem. Envolvente, melancólico, mágico. Tem aquele clichê de sempre: essa história mostra o poder do amor. E além de tudo isso, é uma história sobre perda. Como lidar com a perda, hein? Esse foi um romance que entrou para minha lista de favoritos, não por ter o elemento clichê, mas sim por me mostrar esse universo apagado e distante de um amor tão diferente, entre duas pessoas tão diferentes. Esse livro pode te fazer refletir sobre tudo, sem exceção. Recomendo para quem gosta de romances e recomendo também para quem não gosta, porque esse livro aqui, meu caro leitor, vai te surpreender, vai afogar teu coração.


Confira meu vídeo!

Mais informações:
Titulo: A Mulher do Viajante no Tempo
Autor: Audrey Niffenegger
Editora:Suma de Letras
Páginas: 456
Compre aqui

2 comentários:

  1. Me interessei pela história desde que vc falou no instagram sobre o livro. Adoro histórias de viajem no tempo. (sou fã de Back to The Future) Ele está minha lista de leituras para 2015, e agora fiquei com mais vontade ainda de lê-lo. Adoro suas sugestões, Rita.
    Alexandre do blog Do Que Eu Leio
    @doqueeuleio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh, que ótimo! Fico muito feliz!
      Também sou mega fã de Back to the future, filme da vida! haha
      Super recomendo essa belezura aí viu, eu tenho o arquivo epub, se quiser eu posso te enviar.
      Beijos!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.