Todo Dia - David Levithan


Confesso que a ideia desse livro me pegou de surpresa. Uma pessoa que troca de corpo todos os dias como trocamos de roupa. Cada dia, a mesma pessoa por dentro mas o externo é diferente, sempre. Interessante, não? Confesso também que fiquei muito curiosa para saber como seria o desenrolar da coisa toda.O resultado foi ok, mas na verdade, esperava muito mais.

Primeiramente, a premissa é mega interessante mas não se discute o porquê de uma pessoa nascer assim, mudando de corpos todos os dias. O personagem - que se chama de A -  já logo de cara se livra desse compromisso: não sei o porque sou assim, já cansei de tentar descobrir. Ponto final. Eu queria tanto mas tanto mas tanto que houvesse uma explicação científica maluca, mas isso fica totalmente por conta de leitor. Ok. 

Segundo, o personagem é um adolescente que mesmo cada dia sendo uma pessoa diferente, se apaixona. Aí aparece meu problema com os romances. Eu não tenho nada contra, até gosto, mas tenho tendência a cansar facilmente de nhé-nhé-nhé, sabe? Fiquei interessada até certo ponto, mas daí... não queria mais. Era fofinho mas acabou me cansando, queria resolver aquela situação de vai-não-vai. Entretanto, não é um romance totalmente comum, pois afinal de contas, o A acorda cada dia em um corpo diferente e a namoradinha tem que lidar com isso. É um ponto positivo, mas não curti a parte do romance como imaginava.

Por outro lado, gostei da ideia do autor de explorar diversos temas. Como cada dia o personagem - que não se define como homem ou mulher pois cada dia é uma coisa ou outra - acorda em um corpo diferente, logo tem que lidar com aquele corpo e com tudo ao seu redor, inclusive com o dia-a-dia da pessoa. O personagem já ficou em um corpo obeso, suicida, extremamente bonita, gay e por aí vai. Achei interessante explorar a forma como cada um ali, dentro de seus corpos diferentes, se viam e se sentiam. E principalmente, os milhões de problemas que cada jovem enfrentava no seu cotidiano e o problema (a paixonite) que o próprio A tinha que encarar de dentro do corpo de outra pessoa. Achei tudo isso muito incrível. Espero que não tenha ficado confuso.

Também gostei do tom melancólico que vai se espalhando sorrateiramente. O personagem é carismático, mas dá pena de vê-lo sofrer por sua condição que nem ele entende e depois que se apaixona tudo fica ainda mais confuso, triste e complicado. Outra coisa, como sou uma pessoa meio paranoica fiquei tranquilamente imaginando se isso realmente poderia acontecer. Logo sonhei que estava trocando de corpo com outra pessoa aleatória e isso se tornou meu maior pesadelo de todos. Ok, eu gosto de mim. Não quero trocar. Por favor.
"Se você olhas para o centro do universo, existe frieza lá. Um vazio. No final das contas, o universo não se importa conosco. O tempo não se importa conosco. É por este motivo que temos que cuidar um do outro."
Eu entendo que esperava mais desse livro justamente por ser fã de Ficção Científica, estava esperando que a história seguisse algum caminho mais científico, o que não aconteceu em momento algum. Porém, me surpreendi com as questões religiosas, gostei da ideia do autor ter introduzido críticas muito interessantes a esse respeito.
Bem, então foi isso, nada muito especial mas de certa forma, interessante. A leitura flui bem, li em 2 dias, foi rápido. Então, pra quem quer só curtir algo diferente (ou curtir seu maior pesadelo de todos) aproveite e boa leitura.
"Toda pessoa é uma possibilidade. Os românticos incorrigíveis sentem isso de modo mais preciso, mas mesmo para os outros, o único meio de continuar vivendo é enxergando toda pessoa como uma possibilidade."

Mais informações:
Titulo: Todo Dia
Autor: David Levithan
Editora: Galera Record
Páginas: 280
Ano: 2013
Compre aqui

4 comentários:

  1. Estava super empolgada para ler achando que teria uma explicação super ninja sobre o porquê da mudança de corpo e tudo o mais porém me decepcionei com isso :/ Mas o livro é bom ler sem nenhuma expectativa :) Adorei sua resenha. E eu acabei de começar meu blog e adoraria que você se inscreve-se :)
    Beijoos,
    http://setimaondaliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!
      Pois é, tive a mesma impressão que você. Também acho que é um livro para ser lido sem expectativas, assim funciona muito bem.

      Adorei seu blog!
      Beijos!

      Excluir
  2. Eu tinha uma vontade louca de comprar esse livro, mas essa vontade foi esfriando com o tempo... Eu AMO quando os livros dão explicações para as coisas que acontecem nele ou para o mundo que foi criado, sabe? Já vi que sentiria muita falta disso também! Romances geralmente não me agradam também, pelo menos não quando é o foco da história, gosto quando tem aquela pitadinha HUAHUA Mas, olha, gostei muito da sua resenha! Seu jeito de escrever é descontraído e bem-pensado ao mesmo tempo, se é que faz sentido HHAUHA Conseguiu despertar a minha vontade de ler novamente, aí já faço isso descartando a minha expectativa de que haja uma explicação pra tudo isso. Muito bom :D

    Beijos e tava com saudade de visitar seu blog, hahaha.
    (let-itbela.blogspot.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isa! Bom te ver por aqui.
      Acho que você pode curtir a leitura sim. Eu já desconfiava de que não seria como eu imaginava (nunca é, né), mas sempre temos que tentar... Foi interessante. hehe

      Obrigada!
      Beijão!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.