O Fim da Eternidade - Isaac Asimov

Como vocês já sabem, gosto muito de ler Ficção Científica. Já havia lido outros livros do Asimov antes e claro, me apaixonei completamente, principalmente por "Eu, Robô". Resolvi então me aventurar nesse clássico da Sci-Fi, "O Fim da Eternidade" e confesso que eu estava mais perdida do que cego em tiroteio no começo dessa história.

Existe uma Eternidade, que é como se fosse uma instituição onde existem pessoas treinadas para desenvolver determinados tipos de trabalho, como por exemplo: viajar no tempo e consertar certos erros humanos, mudando o curso da história, obviamente.  Até aí, ok. Comecei a ficar muito perdida com alguns termos e não conseguia imaginar alguém viajando naturalmente entre os séculos. Imagine que você está no século 24, entra em uma cápsula altamente tecnológica que te leva ao século 111,000. Acho que isso foi longe demais pra mim, mas ainda assim curti muito a história.


Um dos Eternos, o Harlan, que trabalha como técnico, ou seja, viajando no tempo e fazendo pequenas mudanças na vida e na história humana, certo dia se apaixona. A sortuda foi a Noys, uma mulher bastante misteriosa que aparece do nada e muda tudo, sabe como é? Por conta da paixonite, ele acaba se envolvendo demais e cometendo crimes inaceitáveis aos olhos da Eternidade. Para que não descobrissem o que rolava entre os dois, ele resolveu levar a Noys para os Séculos Obscuros, onde os Eternos não tinham poder de alterar a Realidade. Depois de deixar Noys escondida e sozinha lá no século 111.000, Harlan ia e voltava no tempo, até que não conseguia mais ultrapassar o século 100.000 por conta de um misterioso bloqueio no tempo. Desesperado, pois Noys estava solta e sozinha no tempo, qualquer interferência poderia anular a sua existência, ele tenta de tudo para salvá-la. Ao longo de sua fuga/ tentando-se-safar/tentando-ajudar/fazendo-qualquer-coisa-para-não-perder-a-namoradinha ele se vê envolvido em um projeto da Eternidade que acabaria revelando toda a verdade a respeito de Noys, da própria Eternidade e acima de tudo, a respeito dele mesmo. 

Os Eternos interferiram tanto na história humana, que de certo modo alteraram a evolução da raça. Eles manipulavam a humanidade, fazendo com que descobríssemos determinadas coisas quando eles achavam que era o momento certo para descobrir. E Harlan, que havia sido treinado encarava tudo isso como algo da natureza de seu trabalho. Após o que aconteceu com Noys, ele percebe que o que os Eternos fazem já não é tão legal assim, tampouco natural. 
"É claro que nenhum ser humano no Tempo poderia possivelmente tomar consciência de qualquer Mudança que houvesse ocorrido. A mente mudava da mesma forma que a matéria, e somente os Eternos podiam ficar fora disso e ver as mudanças."
O ritmo inesperado que a narrativa vai tomando chega a causar tensão e até mesmo desespero para chegar ao desfecho. É eletrizante e ao mesmo tempo, delicioso. Apesar de me deparar com dificuldades quando se falavam em séculos 111.000 ou 125.000 ou qualquer outro que estivesse muito além daqui, eu me sentia sem imaginação, meio perdida. Por conta disso, talvez não tenha aproveitado como deveria, mas certamente, me envolvi e adorei o desfecho.
"Já ouvi dizer (começou Twissell) que nasci velho, que meus dentes nasceram num Microcomputaplex, que guardo meu computador de mão num bolso especial do pijama quando durmo, que meu cérebro é feito de pequenos relés de força em infinitos circuitos paralelos e que cada glóbulo do meu sangue é um mapa espaço-temporal microscópico flutuando em óleo de computador."
Para quem gosta de Ficção Científica eu super recomendo a leitura desse livro, entretanto, para quem ainda não leu nada de Asimov  não recomendo começar por esse livro, ele pode ser um tanto cansativo. E quem ainda não leu nada de Ficção Científica mas gostaria de começar por algo mais leve porém impactante, recomendo "Eu, Robô" que são contos incríveis. Sério. 
Mais informações:
Titulo: O Fim da Eternidade
Autor: Isaac Asimov
Editora: Aleph
Páginas: 256
Ano: 2007 
Compre aqui

5 comentários:

  1. Pra mim que nunca li ficção cientifica deveria começar por outro livro, mas este livro parece ser bom. Vou por na minha lista.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Sua resenha está ótima, como sempre! Parabéns!
    Nunca li nada dele, então, acho que vou seguir sua recomendação começando por outro livro.
    Mas, a história parece super interessante! Adoro a ideia de passear pelo tempo...rs

    Aguardo aquele seu post sobre a coleção da Jane Austen! Me avisa quando fizer, please? :)

    Bjs, Lu
    http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luiza! Tudo bem?
      Muito bom te ver por aqui, como sempre. hehe

      Obrigada!
      Espero conseguir fazer logo esse post, mas pode deixar que te aviso!

      Beijos!

      Excluir
  3. Resenha, como sempre, incrível! Sou eu ou essa capa é maravilhosa? hahah.
    Adoro viagens no tempo (mesmo ainda não tendo lido nada assim) mas como nunca li nada dele, é melhor seguir seu conselho haaheu :*

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.