Perdoe-me Tanto Laquê - Juliana Gervason

18:24 Rita Zerbinatti 9 Comments


Eu sempre achei difícil escrever sobre um livro que gosto muito, pois parece que tudo o que tenho a dizer não é suficiente, e nunca será. Minha vontade é só escrever: leiam "Perdoe-me tanto laquê", por favor! Na verdade, a minha vontade é gritar pro mundo inteiro ler esse livro. Por que é simplesmente lindo. Gosto muito de poesias. Infelizmente, não tenho costume de ler muito, todos os meus livros de poesias estão pela metade, eu começo e paro no meio do caminho. Vou lendo muito devagar, normalmente as quintas-feiras. E assim, devagar, nunca consigo chegar no fim de nenhum deles. Meus livros do Mário Quintana, Fernando Pessoa, Manoel de Barros, Carlos Drummond, Cecília Meirelles, Leminski, minhas poesias clássicas brasileiras: todos largados pela metade. 

Aconteceu então justamente o contrário com esse livro de poesias da linda Juliana Gervason. No mesmo dia que chegou eu fiquei só namorando, admirando as páginas, li a introdução escrita pela linda Patrícia Pirota e fiquei morrendo de vontade de ler o livro ali mesmo, naquela hora. Não o fiz, havia começado muitos livros de poesias e largado por aí. Não faria isso com esse. Porém, no dia seguinte não me aguentei, peguei o livro e li todinho, do começo ao fim. Depois, reli as passagens que mais gostei. Não queria largar o livro de jeito nenhum. 

"Perdoe-me tanto laquê" é sincero, me vi em quase todas as páginas, os meus sentimentos estão expostos ali, de uma forma pura, simples. Alguns dos versos me trouxeram lágrimas nos olhos, outros me divertiram, e outros ainda, me fizeram sofrer com lembranças. Até então, nunca havia tido uma experiência tão próxima, tão aconchegante e salvadora com um livro de poesia. 

Juliana escreve de uma maneira tão leve, tão sedutora, que me foi impossível deixar de ler e reler seus versos. Os assuntos mundanos tirados da mais pura simplicidade dos fatos, com aquele olhar poético que só grandes poetas tem a capacidade de olhar o mundo ao redor, o jogo com as palavras, tudo isso se dá em uma combinação que me fez sentir muito próxima da Juliana. Parecia que nos entendiamos perfeitamente, ali no meio daquelas páginas e palavras. Agora estou me sentindo um pouco órfã de poesia, vou ter que tomar vergonha na cara de terminar meus livros largados pela metade.
Obrigada, Juliana.

"Me diga se há vida
depois de um sonho.
E sonho na vida
que planejei.
De sonhos, perdida,
dormindo, fiquei.
Eu temo acordar
um dia estafada
dos sonhos que fiz,
e notar que mais nada
me fará feliz..."





Pra quem ainda não conhece, a Juliana Gervason tem um blog chamado O Batom de Clarice, eu adoro acompanhar seus textos e também costumava acompanhar seu canal no Youtube. Infelizmente, a Juliana se despediu do youtube, não fará mais vídeos, vai deixar muita saudade.

E para finalizar, a edição desse livro é muito caprichada, e eu tenho vontade de ter todos os livros dessa editora, porque além dos livros parecem muito interessantes, a arte gráfica é muito bonita e bem feita, parabéns Bartlebee.


Mais informações:
Titulo: Perdoe-me tanto laquê
Autor: Juliana Gervason
Editora: Bartlebee
Páginas: 78
Ano: 2013
Compre aqui

9 comentários:

  1. Não costumo ler poesia e tenho vergonha disso, lembro de tentar ler os livros que a escola me empurrava e acabava querendo terminar logo, sem analisar e sem paciência alguma. Tenho a impressão de que esse livro vai me despertar um certo amor pela poesia, porque parece ser lindo, realmente. Adorei a dica, já tinha ouvido falar, mas ainda não desejava tanto, hahaha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale muito a pena! Um livro lindo, lindo, lindo! <3

      Excluir
  2. Nossa, adorei!!!
    Como consigo esse livro, hein? rs :)
    Bjs, Lu - http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Queria colocar todos os coraçãozinhos do mundo aqui como resposta! Como faço?! hehe
      <3

      Excluir
  4. Gostei muito de conhecer o seu blog. Estou pedindo o seu apoio
    para a divulgação de meu livro "Oklath - Os Sete poderes de
    Órtil". Visitem meu blog e saberão mais: oklath.blogspot.com.br .
    Um abraço, Cláudia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Claúdia!
      Adorei a proposta do seu livro, já estou querendo ler!
      Adoro Ficção Científica!

      Obrigada!
      Um abraço!

      Excluir
  5. Oi, Rita! Tudo bem? :)
    Concordo com a Isabela aí do comentário. Leio muito pouca poesia, uma vergonha, já que tenho uma amiga que escreve rs. Mas valeu pelas dicas sempre fofas <3
    Ah, acredita que o meu "Viagem através da leitura" foi chegar só essa semana?
    Tô desde aquele dia esperando haha!
    Bjão pra vc! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah! Nossa, demorou hein!
      Quero acompanhar suas aventuras no passaporte! hehe

      Excluir