O lado bom da vida - Matthew Quick

Hi! (:

Hoje vou falar sobre "O lado bom da vida".





Andei pesquisando a opinião dos leitores sobre o livro, e muitos não gostaram porque a história é totalmente fora daquilo que estamos acostumados, personagens saudáveis que são bem resolvidos. Sim, pois é, cada um com a sua opinião e gosto. Nós somos muito democráticos e ouvimos a opinião de todos!




Gostei do livro, sim, muito mais que do filme. Fiz a besteira de assistir o filme antes de ler o livro. E aí, o que aconteceu? Perdida na leitura, algumas coisas não existiam no livro e estavam no filme (como assim?), algumas cenas acontecem em tempos diferentes.. fiquei realmente perdida, quase desisti de terminar o livro.


Mas pra quem assistiu o filme e não leu o livro, leia o livro. Sabe porquê? Porque além do livro ser beeeeeem melhor (Sim, vou ser chata e vou contar algumas alterações haha, mas não vou contar tudo, é claro)

1º - O amigo de Pat, o Danny, não vai na casa dele assistir o jogo do Eagles.. Eles se encontram já no finalzinho do livro quando o Pat (ai eu não vou contar o que acontece com ele, suspense) pede ajuda aos céus e simplesmente o Daniel aparece.

2º - A Nikki não vai vê-lo dançar no campeonato de dança. Isso mesmo, ela não vai. Sabe como ele reencontra ela? E será que ele realmente a encontra? Leia o livro! rs.
3º - No filme o irmão dele diz que está noivo, mas no livro o irmão se casou quando o Pat estava internado. 
4º - O final do livro é totalmente diferente do livro.

Ok, eu sei que os diretores fazem adaptações do livro para o filme, mas acho que forçaram demais, e o filme acabou perdendo a magia da história, que na minha opinião, é saber que realmente o Pat e a Tifanny não são perfeitos, e juntos se tornam melhores.

"Sempre haverá uma parte de mim que será detestável, mas eu gosto disso."

Agora vamos para a resenha..

Após passar algum tempo internado, Pat volta a morar na casa de seus pais decidido a reconquistar sua antiga vida, mesmo o seu Pai se recusando a conversar com ele. Porém, por causa dos efeitos dos remédios, ele não se lembra do que realmente aconteceu, e não sabe como tudo está agora e os seus amigos e familiares não contam tudo o que aconteceu no tempo em que ficou internado. Em um jantar na casa de um amigo, Pat conhece Tifanny que sofre com a perda do ex-marido e entende alguns sentimentos vividos por Pat. E aí, começam a conviver juntos, enfrentam as dificuldades de voltar a viver, e encarar as dificuldades da vida.

O livro é muito bem escrito, pelo autor Matthew Quick que ainda não conhecia. Ele é autor de outros livros, romances também, que são: "SORTA LIKE A ROCKSTAR" publicado em 2010, "BOY21" publicado em 2011 (esses dois livros ainda não foram publicados no Brasil) e "FORGIVE ME, LEONARD PEACOCK", publicado no Brasil pela editora 
intrínseca com o título "Perdão, Leonard Peacock", publicado em 2013 (estou com muita vontade de ler esse livro, li algumas resenhas e me pareceu ser um ótimo livro).

"É difícil não se emocionar com o destino de um homem que, apesar das muitas provações, ainda tenta acreditar na esperança e na fidelidade, enquanto trava uma batalha para recuperar sua sanidade mental." (The Wall Street Journal)




Mais informações:
Titulo: O Lado bom da vida
Autor: Matthew Quick
Editora: Intrinseca
Páginas: 254

2 comentários:

  1. Vc podee dizer em que pagima está escrito: "Sempre haverá uma parte de mim que será detestável, mas eu gosto disso."

    ResponderExcluir
  2. O livro é muito bom, mas eu ficar com o filme. A história eu achei muito bom, bem executar um script, engraçado e inteligente. Abotoaduras entre Jennifer Lawrence e Bradley Cooper me espanta, posso dizer que é um dos melhores filmes do drama Cooper. Atuações ótimas até mesmo dos coadjuvantes Robert De Niro e Jacki Weaver estão ótimos. Uma ótima historia, madura, diferente de todas essas comedias dramáticas/românticas. Vale muito apena acompanhar.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.