Para Sempre


Admiro a capacidade que alguns escritores tem para te fazer enxergar a realidade através das palavas. Parece simples, mas não é. Especialmente quando se fala de amor. Poxa. O amor. Quer assunto mais clichê que esse? Agora imagine-se lendo um livro que vai falar só sobre amor, de uma maneira real, crua mas poética. É isso que acho bonito, as coisas difíceis da vida que transformam-se em poesia nas mãos da pessoa certa. As coisas difíceis que eu falo é sobre aquela velha história: quem ama está inevitavelmente fadado a sofrer. Sabe como é, né?

Ana Maria Machado nasceu no Rio de Janeiro. Artista, escritora, jornalista e professora, já ganhou muitos prêmios ao longo de sua carreira, todos merecidos. Nos presenteou com essa obra simples e ao mesmo tempo repleta de complexidades, "Para Sempre".  O nome já nos dá a impressão dessa simplicidade complexa. Afinal de contas, quem nunca se pegou pensando na eternidade e se perdeu no meio do caminho.

Agora, pergunto, você acredita em amor eterno? Não sei se posso responder isso. Acredito que é uma questão que traz uma imensidão de outras questões e reflexões. Acredito que existe amor que é pra sempre, pro resto da vida. Mas também acredito que existe  amor que é duradouro,  mas passageiro.

Ana Maria Machado nos mostra os dois lados da mesma moeda, e inclusive, recheia as páginas de citações que só torna tudo mais poético ainda.

"Se queres sentir a felicidade de amor, esquece tua alma.
A alma é que estraga o amor. (...)
As almas são incomunicáveis.
Deixa teu corpo entender-se com outro corpo.
Porque os corpos se entendem, mas as almas não."
Manoel Bandeira

" Se é dessa forma, assim que os corpos se desentendem, o amor acaba. Nada a fazer, só resta constatar. Atrelado apenas ao corpo, o amor está condenado a jamais ser eterno, não dá para escapar. Por definição. Envelhece, fica pesado, se deteriora e se degrada, como todo corpo na decrepitude física da velhice enquanto a morte não vem."

A história é narrada, imagino eu, pela própria autora que vai nos contando sobre o amor e sobre a história de alguns personagens. Não segue uma linearidade comum, uma hora tá aqui, e outra hora volta pra lá. Assim vai. Assim vamos. Além disso, há muita referência de mitologia Grega. Não dizem que foram os Gregos que inventaram o amor?

Amor de casal. Amor de família. Amor de amor. Todos os personagens sofrem em algum momento, todos se questionam sobre o amor, sobre a vida. Pensam em como é difícil estar do lado da mesma pessoa por tantos anos e perceber que de repente, algo mudou. Aquele amor, ou melhor, aquela paixão, se foi. Só sobrou o amor. Ou não sobrou nada. Amores, traições, poesias, pensamentos, ilusões e desilusões fazem parte do que irão encontrar nessas páginas, inundadas de palavras, de frases tão bem escritas que dá gosto de ler.

" A gente olha pra trás, passa por tudo em revista, vê que não era mesmo possível ser feliz para sempre. Não existe felicidade eterna. Mas desconfio que a única coisa eterna na minha vida foi mesmo o amor."

Acho que cada um tem algo a dizer sobre o amor. Pois afinal, de uma forma ou de outra, todos experimentamos um pouco de amor na nossa vida. No nosso dia-a-dia. Seja nas palavras, carinhos, gestos ou mesmo olhares.

Consegui enxergar a realidade da vida através das palavras que contam essa história. Mas, talvez isso não seja tão difícil, afinal, uma  parte de nós reconhece que essas histórias de amor de verdade  não são  como nos contos de fadas, onde temos certeza que vamos encontrar um final feliz. A outra parte, sonha e idealiza. Mas sabemos que a vida é tão cheia de altos e baixos, de amor e ilusões, de solidão e de felicidades, não é mesmo? E é sobre isso que Ana Maria Machado escreveu.

O que achei estranho  é que a figura masculina acaba ficando prejudicada no livro. Os homens da história amam, mas traem. Entretanto a mulher fica com o papel de sofredora e amante leal, correta. Enfim, sabemos que não é bem assim. Mas tudo bem, isso é só um detalhe.

Recomendo, principalmente pela narrativa envolvente e bem articulada. Mas, claro, também é válido relembrar que o livro é praticamente uma viagem no futuro que talvez seja o de todos nós: amar e sofrer por  amor.



 Mais informações:
Título: Para Sempre
Autor: Ana Maria Machado
Editora: Alfaguara
Páginas: 121
Compre aqui.

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.