AMAZON + DARKSIDE BOOKS #2: WISHLIST


Yaaay! Chegou a hora de compartilhar a minha wishlist dos livros da Darkside Books com vocês! ♥ No último post eu indiquei meus livros favoritos dessa editora, e hoje venho mostrar aqueles que tenho certeza que quando ler, serão favoritos também! Com esses posts espero despertar o interesse de vocês pelo catálogo da Darkside, e também para aproveitarem a promoção da Amazon: na compra de 4 livros da Darkside Books, o mais barato você leva de graça. De grátis. For free. Que promoção bacana, hein, a mãozinha aqui chega a tremer para sair comprando tudo! Essa promoção é válida de hoje (dia 26/03/17) até dia 1º de Abril, então aproveite! :D 

E para não ficar um post só com imagens vou escrever um pouco - bem pouco mesmo - sobre os livros, só pra dar aquele gostinho e mostrar o porquê quero tanto! Claro que essa lista é mega reduzida por que na realidade, quero todos os livros dessa editora! São poucas as editoras que me identifico e gosto tanto a ponto de me interessar pelo catálogo inteiro, e felizmente, a Darkside é uma delas. A boa notícia é que - já vou aproveitar para compartilhar isso, pois ainda não postei nada aqui no blog ainda - sou parceira DarkLove, então aguardem, vai ter muitos livros dark por aqui :D 

E só para lembrar: se clicar na imagem será direcionado para a Amazon, se comprar algum livro por esse link estará ajudando meu blog e eu vou te amar eternamente por isso! ♥ 

A Guerra que Salvou a Minha VidaKimberly Brubaker Bradley: só o trabalho gráfico desse livro - aliás, isso é argumento para qualquer livro dessa editora, né?! - e vai trazer a história de uma menina que nasceu com um problema na perna, perdendo a habilidade de caminhar normalmente. Acompanhamos essa personagem que por conta do mal-trato da mãe e dessa deficiência física, nunca saiu de casa e agora terá que encarar o período da Segunda Guerra Mundial. Já vi que vou chorar lendo isso!
Abominação, Gary Whitta: só pelo nome já percebemos que será punk! Tudo que sei sobre essa obra é que vai misturar - aparentemente de forma genial - ficção científica, fantasia e cultura nórdica. Piraram? Por que na boa, eu pirei! Com certeza vou gostar desse livro! 
Medo Clássico, Edgar Allan Poe: acredito que esse livro dispensa comentários, não? Nessa edição primorosa - outro dia na livraria fiquei um tempinho admirando esse livro, viu - tem uma reunião dos contos do Poe divididos por tema, o que me parece interessante. Eu li alguns contos desse grande autor e não vejo a hora de ler mais! 
Ed & Lorraine Warren - Demonologistas, Gerald Brittle: pra quem curte os filmes Invocação do Mal, Anabelle e outros filmes inspirados nos casos do casal Warren, esse livro é necessário! É uma biografia do casal e nos conta sobre os casos mais sinistros. Pensa na tensão!
Ultra Carnem, Cesar Bravo: pra começar é um autor nacional, ou seja: preciso! Outra coisa, me parece que esse livro é pesado e dilacerante, ou seja: preciso! Não sei praticamente nada sobre a história mas sei que quando eu ler, vai ser Foda. Sim, com F maiúsculo mesmo que é pra chamar atenção. 
Os Pássaros, Frank Baker: também não preciso falar muito sobre esse livro pra explicar minha urgência em ler: inspirou o filme do Hitchcok. Eu adoro o filme, é incrível e só de saber que essa obra também inspirou o Hitchcok - além dessa obra, tem também um conto da Daphne Du Murier - a produzir o filme, simplesmente não tem como não me interessar.

AMAZON + DARKSIDE BOOKS #1: INDICAÇÕES


E hoje é dia de promoção! Yes! Venho trazer algumas indicações dos livros que eu mais amo da editora Darkside Books ♥ mas calma, essa é só a parte I, ainda vai ter mais post e irei compartilhar com vocês minha lista de desejo dos livros dessa editora linda! E como funciona essa promoção? Muito simples: ao comprar 4 livros da editora Darkside, o livro mais barato sai de graça! *Momento piração* sim, isso mesmo! Temos que aproveitar quando coisas assim acontecem, né amigos?! Essa promoção começou hoje - dia 26/03/17 - e acaba no dia 1º de abril. :D

Espero que gostem das indicações de hoje e caso forem comprar algum livro pelo meu link da Amazon - só clicar nas imagens dos livros aqui embaixo - estará colaborando com o blog ♥ já te adoro por isso! E não haverá arrependimentos, esses livros realmente foram muito marcantes na minha vida de leitora e acredito que eles também terão um cantinho especial no coração de vocês. Ah, e detalhe: se clicar no título do livro será direcionado para meu texto sobre ele, assim você fica sabendo o que eu achei com mais detalhes ;)

O Homem Que Caiu Na Terra - foi uma das leituras mais gostosas que fiz no último ano. Traz a história de um alienígena que chega na Terra com uma missão, mas muitas coisas acontecem e vamos acompanhando todo a relação dele com os humanos e com o planeta. É incrível! Um livro que traz muitas questões interessantes para refletir. 
 Confissões do Crematório - Um livro de não ficção, pesado, chocante. Como o título já nos entrega, é sobre morte, mas a autora consegue nos contar sobre suas experiências com a morte de uma forma original, envolvente e tanbém dilacerante. Se você tem interesse, é um livro necessário, no entanto, cuidado com o momento em que vai pegar isso pra ler, ok? É pesado. 
Em algum lugar nas estrelas - E pra compensar o peso do livro acima, esse é mais leve. Definitivamente uma leitura inesquecível, delicada e deliciosa de acompanhar. Temos aqui personagens inesquecíveis, uma história de amizade e autoconhecimento, é lindo. Uma das leituras mais significativas que eu fiz esse ano. 

Golem e o Gênio - ahhh, chega até o coração bater mais forte! Esse livro entrou para lista de favoritos do ano e até agora não entendi porquê demorei tanto pra ler! Ele foi lançado aqui no Brasil em 2015 e de imediato me chamou atenção, mas só fui ler esse ano. Uma história de fantasia que vai explorar a diferença entre duas criaturas não humanas, entre culturas e crenças, e também vai explorara - de uma forma única - a igualdade entre essas coisas todas. Uma história incrível e impossível de largar, que vai trazer muitas questões interessantes e personagens mais que inesquecíveis. Uma história para ficar marcada em você. 

Frankenstein - Pra começar tenho que falar sobre a edição da Darkside - para mais detalhes, clique aqui - que está uma coisa maravilhosa! Só por essa edição já vale a pena, sem contar que é um super clássico. Ou seja, necessário. Além disso, eu amo muito essa história e acredito que ela desperta um olhar diferente para muitas questões da existência humana, é uma história cruel, impactante e incrível. Você precisa ler Frankenstein.




GOLEM E O GÊNIO - HELENE WECKER


No fundo eu sabia que estava com as expectativas altas demais, e quando isso acontece sabemos que a queda pode ser enorme. E vai doer. Nossa consciência grita e implora: crie unicórnios mas não crie expectativa -  alguém disse. Tal é o medo de dar com a cara no chão depois de uma queda em câmera lenta de uma altura absurda. Já me aconteceu. Doeu. Felizmente esse não foi o caso com Golem e Gênio. Na verdade, com essa fantasia da Helene Wecker aconteceu o contrário: minhas expectativas, que já eram altíssimas, foram superadas. O amor bateu à minha porta e eu deixei entrar, agora ele já tomou conta de mim. 

Está bem, vamos começar com aquele papo de é-difícil-escrever-sobre-um-livro-que-amei-tanto. De fato, é difícil escrever sobre um livro que amei tanto, mas ei de tentar! E já vou logo de cara lhes dizer que fazia muito tempo que não me sentia órfã de um livro. Sabe aquela sensação de "o livro acabou, minha vida acabou"? Mais ou menos isso. Na verdade, é bem isso mesmo. Fiquei chateada, não queria que o livro chegasse no final. Essa experiência de leitura foi uma das coisas mais deliciosas que tive nos últimos anos. 

Golem e o Gênio vai nos trazer a história de duas criaturas não humanas, uma Golem e um Djim, sendo que a Golem é uma criatura feita de barro, criada através de certos poderes mágicos, e o Djim é um ser de fogo, capaz de mudar de forma e alguns eram capazes até de realizar desejos humanos. A Golem pertence a cultura judaica e o Djim, à mitologia árabe, com isso, percebemos que a autora mistura e brinca um pouco com esses elementos pertencentes à culturas distintas. Posso falar? Achei isso genial! Até por que a forma que ela encontrou de fazer isso é realmente de aplaudir, de pé. 

Mas calma aí, só vou contar mais um pouquinho da história: a Golem foi criada, na Alemanha, por um homem sinistro para servir de esposa à outro homem sinistro, de repente se vê sozinha e perdida em um bairro de imigrantes na NY do final do século XIX. E o Djim, que vivia no deserto sírio, foi preso em uma garrafa e de repente se vê "livre" em um bairro de imigrantes na NY do  final do século XIX. E sim, como você já deve estar imaginando, a história dos dois vão se cruzar em algum momento.

Ah, que emoção só de lembrar! A forma como esses personagens foram construídos é sensacional, a delicadeza, habilidade e poder dessa narrativa é algo notório e inesquecível. Sem contar que a autora dá um jeitinho - todo especial - de abordar inúmeras questões pertinentes, como por exemplo: aceitação de si mesmo e do outro, religião, diferenças culturais e  muitas outras. Mas na minha humilde opinião, o que mais me chamou atenção foi o despertar para questões como "até onde somos humanos?", "o que nos define como humanos?", já que temos dois personagens não humanos e que se mostram, muitas vezes, mais humanos que nós. Isso nos leva a pensar nas nossas atitudes imediatamente, e eu sempre gosto desse tipo de tema. 

Outra coisa incrível é perceber o quanto os nossos personagens, Golem e Djim, são diferentes porém, iguais em vários aspectos. O que nos faz olhar, novamente, para nós mesmos, para nossa sociedade construída por pessoas diferentes e ao mesmo tempo, iguais. E de certa forma, toda essa reflexão nos comove pois nos faz enxergar, nem que seja um pouquinho, da magia que cada um tem dentro de si. "Somos todos seres mágicos".

Creio que já deu pra entender que esse livro é mais que recomendado. Uma história bem construída, humana e extraordinária, com capítulos intercalados - o que te faz devorar ainda mais esse livro - e com personagens absolutamente geniais! Faça um favor a si mesmo e vá ler Golem e o Gênio. :)








UM POUCO DE: TWIN PEAKS | A SÉRIE E O LIVRO


Hoje quero mostrar essa edição linda do livro Twin Peaks - Arquivos e Memórias e escrever um pouco sobre essa série que mora num cantinho aconchegante do meu coração. Para começar, não lembro o que me levou a assistir Twin Peaks, talvez apenas curiosidade, talvez alguns comentários sobre essa série me lembravam Twlight Zone - outra série que amo com força.  Talvez muitas coisas. Ou não. Mas me lembro bem o dia que vi o piloto: era uma manhã nublada e friorenta no meio do ano, quis experimentar essa série antes de ir trabalhar, só pra ver no dava. Passei absolutamente o dia inteiro pensando naquilo que tinha assisto pela manhã. Que diabos era aquilo?! E começou assim: a estranheza de Twin Peaks havia me atingido em cheio. De um jeito bom.

É de fato uma série estranha. Aliás, dizer estranho seria pouco, ela pertence à um nível altíssimo de bizarrice, difícil de classificar. Imagina só: é uma série criada pelo David Lynch (sim, o cara que dirigiu O Homem Elefante) e pelo Mark Frost. O que temos a dizer sobre o David Lynch mesmo? Ah sim, ele é foda. F-O-D-A e diferentão. Ok, superamos esse momento. Twin Peaks surgiu nas telinhas na década de 90 e simplesmente paralisou os telespectadores estadunidenses durante o primeiro episódio. A galera foi a loucura! Só se falava em Twin Peaks. 

Legal é que uma das coisas em Twin Peaks que mais me chamou a atenção foi o quanto fiquei envolvida. Esquecia da vida, esquecia de tudo vendo essa série. Ficava vidrada na frente da telinha, mal piscava. Vamos combinar: quase impossível começar e desistir, se você entrar em Twin Peaks eu tenho certeza que você não vai sair ou ao menos, não sairá ileso. E isso é outra coisa impossível de não mencionar pois até hoje eu não esqueço algumas cenas, não esqueço a trilha sonora, não esqueço os personagens. Não esqueço de jeito nenhum aquele final. Aliás, aquele final me deixou perturbada por muito tempo. 

Mas do que essa trata essa série, hein? O plot é simples: a linda e querida Laura Palmer foi assassinada na pequena cidade de Twin Peaks. Quem matou Laura Palmer? O detetive Dale Cooper, do FBI, é o responsável pela investigação do caso e com isso, ele acaba indo para a cidadezinha e fica por lá mais do que o esperado. Ah, outro detalhe: coisas estranhas começam a acontecer com ele nesse lugar esquisito e familiar. Ao longo dos episódios, nos quais você vai conhecendo cada personagem, a trama vai mudando e crescendo, começa-se a descobrir que há muito mais por trás do assassinato. E aí, meu querido, aí o bicho pega. 

Acredito que de tudo que eu poderia falar de bom dessa série, o que me vem à cabeça primeiro é meu fascínio e envolvimento com ela. O clima construído ao longo dos episódios passeia entre a tensão, suspense, momentos assustadores, já outros totalmente cômicos. Ou seja, é uma série que mistura muita coisa de um jeito tão bom que é difícil de largar pela metade. Já disse isso, eu sei, mas realmente foi algo intenso, inesquecível. Eu acho, só acho, que você aí que nunca assistiu deveria dar uma chance. OK? Promete?

Só que tem outro detalhe lindo: a editora Darkside Books lançou o livro "Twin Peaks Arquivos e Memórias", do Brad Dukes. Esse autor é um cara meio loucão por Twin Peaks e ao longo dos anos ele conseguiu realizar muitas entrevistas com os criadores, atores, toda a galera envolvida, e eis que surge o livro. Eu já comecei a ler e é incrível! Claro que, é algo pra fã, pra quem curte e série. Acredito que se você ainda não assistiu, ler esse livro não vai ser uma experiência tão grandiosa, portanto, ASSISTA LOGO! Cada página que eu leio é uma degustação, uma sensação boa de nostalgia e está me trazendo muitas informações incríveis sobre essa série que tanto gosto. 

Enfim, melhor para de escrever ou ficarei aqui pra sempre. Se tiver alguma dúvida sobre a série ou o livro, deixe aqui nos comentários! E de verdade, de coração: vai assistir Twin Peaks por que é incrível! Se entrega, se joga nesse mundo louco da série, é delicioso e perturbador. 

















Pessoal, já vieram me perguntar onde tem essa série pra assistir pois os dvds estão esgotados e tal. Eu achei ela no programa Stremio

EM ALGUM LUGAR NAS ESTRELAS - CLARE VANDERPOOL


Poucos livros que li durante a vida me surpreenderam como esse. É tudo muito simples, é tudo envolto em um véu de delicadeza. Uma história meio fantasiosa, meio perdida no bosque e um tantinho musical. Somos tomados pela correria do dia-a-dia e na maioria das vezes, nos privamos de observar a delicadeza ao nosso redor. Esse livro trata-se sobre muita coisa, mas o que mais me chamou atenção foi a sutileza dessa história. A leveza. Parece que depois de muito tempo, ao terminar de ler esse livro, parei para respirar. 

É lindo quando nos deparamos com algo que nos faz dar um tempo na nossa rotina, nos faz sair desse mundo real e caótico e nos leva para um lugar calmo, uma fortaleza. A história desses personagens me tocou de uma forma tão singela, tão delicada, foi impossível não ceder, impossível não olhar para trás com aquela satisfação de estar deixando tudo e indo em busca de algo maior. Nosso personagem, Jack, se vê em uma situação difícil: sua mãe morreu e seu pai, que tinha ido para a guerra, voltou mas nunca voltou de fato. Traumas de guerra, você sabe. Portanto, ele se vê sozinho em um colégio interno militar e é lá, nesse lugar cheio de crianças meio esquecidas e apagadas que Jack encontra o Early Auden. 

Esse personagem, o Early, é especial de várias formas, ele apresenta sintomas da síndrome de Asperger ou seja, tem muitas dificuldades para encarar o mundo, socializar, mas é um gênio. A princípio, o que mais me chamou atenção nele foi o gosto musical, ele é bom. E ele ouve Billie Holiday em dias chuvosos. Uma pessoa dessas é pra abraçar forte e não soltar. Além das músicas, Early é obcecado pelo número Pi e acaba inventando uma história para esse número. Na verdade, ele enxerga os números como se fossem histórias, ele tem essa visão diferente. Aos poucos vamos descobrindo tudo por trás dessa história do Pi, vamos acompanhar a história de Early, do Jack e vamos começar a observar a mundo de uma forma diferente e linda. E delicada. 

Quantas vezes já escrevi delicado? Muitas, eu sei. Mas não posso fugir disso, essa experiência de leitura se resume muito bem com essa palavra. A história tem uma suavidade confortável, é delicioso, eu não queria que acabasse. E quando acabou, fiquei me sentindo sozinha no meio de um lusco-fusco que parecia não ter fim. Esses personagens, essas palavras, viraram minha casa. Um lugar salvo. Um lugar bom. Um lugar no meio das estrelas.